17 de mar de 2009

“Há males que vem para o bem...”

Experiência para poder ter uma vida plena sem sofrer por erros passados é bom... Mas, por deus, nós vivemos errando... é possível que nós erremos mais que acertamos até o fim de nossas vidas. Num momento de fraqueza todos os erros parecem ser catastróficos, mas quando deixamos o tempo passar acabamos por resolve-los e sentimos um orgulho gigante quando damos desfecho a nossos proprios problemas.

Não existem males que vêm para o bem, pois todos os males vêm para o bem. O tempo nós permite remediarmos todos nossos erros, mais temos a tendência a acreditar que se prender ao passado ou esperar ansiosamente o futuro é o melhor caminho – é normal que façamos isso inconscientemente – quando na verdade, devemos nos preocupar com o presente que não enxergamos ou fingirmos não enxergar.

Devendo então deixar o passado como experiências vividas e lembranças importantes e que o futuro aguarde sua vez, pois o mesmo depende de seu proprio presente!

Mais nossa crença no eterno ainda existe e que surge quando avaliamos o que esteve no nosso passado, esta sempre em nosso presente e temos a crença de que estará em nosso futuro baseado em nosso presente.

Essa crença não exagerada não faz mau a ninguém, pois Somos humanos e nós erramos (Louvado seja nossos defeitos e imperfeições)!

Aprendemos a valorizar as amizades acima de nossas paixões;
Aprendemos que a sinceridade é o melhor caminho para o coração e a mente;
Que para descobrir novas devoções, temos de deixar no passado às antigas;
Que fazer tempestade em copo d´água só complica mais os problemas que buscamos resolver;
Que lembranças ruins marcam mais que lembranças boas, mais as lembranças boas são as únicas que fazem sorrir;
Que damos somente valor para as coisas que não temos ou perdemos e que muitos têm a ambição de ter o que esquecemos ou sequer usamos;
Que a busca pela pessoa perfeita não existe e que o imperfeito mais perfeito, só é bom quando aceitamos os defeitos como parte do Príncipe(a) encantado(a).
Que antes de esperar o elogio do exterior, elogiar a si mesmo e reconhecer seu valor para que outros possam enxergar isso.

E de todo esse aprendizado só a uma coisa que nos resta que é nessa oscilação de mudanças e mutações, junto as variáveis constantes de situações drásticas a situações serenas desse caos que se chama vida!

Ps: Enfim, falo baseado em minhas próprias experiências e conclusões da vida, tudo o que leu pode está errado, você pode está num mau dia, pode ser menos experiente ou mais experiente, pode ser de etnia, raça e cultura diferente, ou pode simplesmente ter tido experiências diferentes. por isso... obrigado pela atenção

Leo Compasso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget