16 de ago de 2009

Continues, vidas e save games.

Depois de muita reflexão a correndo em torno de um mesmo circulo na jaqueira eu finalmente descobri o maior dos problemas do período contemporâneo, foi difícil assumir, pois gosto muito do que irei criticar!
Jogos... Games... Mmorpgs e afins...

Não todos... Sejamos sinceros... Apenas aqueles que têm vidas e continues! Os que te dão milhares de chances no mesmo momento... Os que te fazem crer que sempre tem uma segunda chance.

E o pior de tudo são os malditos emuladores que agente cria a ilusão que F3 e F4 irá sempre salvar nossas vidas.

É inconsciente, mas com uma infância repleta de erros concertados a base de um click, continue ou vida ao criarmos idade Passamos a crer que erros cometidos serão facilmente concertados, o que nos fazem uma coisa boa. Experimentamos de tudo. Tentamos ver até onde é o limite. Aprendemos línguas diferentes, racionalizar com maior velocidade, mas ao ultrapassarmos o limite, cremos que a vida vai nos dar segundas chances de uma hora para outra. Estamos tão acostumados com o comodismo de ter e possuir o que queremos com uma velocidade tão rápida que nos frustrarmos ao ver que a vida não é o que os jogos nos ensinaram.
Então posso até alterar um pouco a frase popular: a vida é um jogo sem continues.

Ou um relacionamento é um jogo de sedução sem direito a save game.

O tempo passa e as expressões vão sendo somadas conforme o nível tecnológico e evoluído de cada um de nós o que me faz crer muitas vezes que apesar da tecnologia, estamos pré-evoluindo, por que no passado as pessoas eram mais cuidadosas ao errar, e ao errar, elas aceitavam o peso do erro com muito mais dignidade que nós.

Nós seres humanos temos orgulho de nosso intelecto superior a despeito dos outros animais, mas essa também é nossa maior armadilha, e enquanto ficamos frágeis e fracos confiando na sociedade, perdemos o nosso instinto e nossas defesas naturais ficando apenas com uma mente, que é qualidade e defeito.

Por isso sinto falta de jogos como “Contra Três” e suas miseras cinco vidas sem continue era uma lição de força de vontade ter de percorrer tudo até onde parou.

Um comentário:

  1. Realmente Léo, as pessoas agem de maneira impulsivas sem pensar direito, terminam fazendo besteira mas nem ligam pq já sabem que existe sempre uma segunda chance!! E besta é os que dão a segunda chance!! HUnf...

    Beijinhosssss =*****

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget