29 de jan de 2010

Sobre ciúmes



Porque eu tenho pesadelos que parecem tão reais até quando você me abraça. E eu acordo triste, e brigo de verdade e passo o dia grave e dolorida como quando a gente leva um tombo no piso liso... que é só o passado. É como se eu sentisse um ciúme horroroso do meu livro predileto comprado em sebo, a dedicatória apaixonada que não é a minha, os resquícios do manuseio de outras mãos. Alguém corrompeu o trecho que eu mais gostava quando grifou a caneta algo que não pude apagar com borracha e que era tão secretamente meu. Desenhou corações onde só havia minha dor e eu discordei da interpretação alheia. E achei aquilo tudo de uma crueldade atroz. Mas permaneci com o livro no colo, cheia de um afeto confuso por ele: afeto pelo que era, angústia por já ter sido de outro alguém, e aquela sensação (imbecil) de falta de exclusividade. Eu que sempre achei que tudo é e está para o mundo. Perdoa o meu senso de autoimportância, já que não consigo perdoar o meu egoísmo. Eu sei que em alguns presentes, no embrulho, laços do passado são aproveitados.

Eu só queria que eles não fossem tão vermelhos: desses que doem nos olhos e no coração.




(Marla de Queiroz)

27 de jan de 2010

Dentro de mim

Neste momento, acontece uma reunião importante dentro de mim: minha razão conversa com meu coração. Espero que, finalmente, cheguem a um acordo.

(Sabrina Davanzo)

"O que você acha de mim?"

Estranho... Quando alguém é importante na sua vida, fica difícil descrever o que aquela pessoa é para nós... sentimos temor de dizer menos e vontade de dizer mais do que realmente é. Somos providos de memória, mas não temos total informação de tudo que a tornou tão relevante nas nossas vidas, somos providos de afeto, mas não sabemos quais atos nós fez se afeiçoar mais ou menos a determinado alguém. Na hora de citar características sempre varias nos escapa, seja pela memória, seja pela pressão do momento. Sorte aqueles que têm espontaneidade de dizer o que sentem e quando sentem e aqueles que têm o privilégio de lembrar-se dos momentos bons e esquecer os momentos ruins, no entanto até esses devem ter dificuldade de descrever o que fez determinada pessoa de ser importante a ela, afinal não são momentos e sentimentos para se contar nos dedos.
Então me decidi que não mais tentaria descrever quem me fosse importante, seria praticamente um insulto resumir em palavras a importância de um alguém para mim.
Uma pessoa importante não o é simplesmente importante para o mundo, é para você! Existe uma relação direta daquela pessoa com a sua e diferente de resumir em características que você não irá conseguir apontar, ou sentimentos que você não vai conseguir expressar, existe uma coisa que cada uma delas nós da, que por conseqüência (se formos especiais para elas também) receberão em troca.
Inspiração
Inspiração de ser feliz, de viver, as vezes até mesmo de chorar, A vontade de gritar para as estrelas palavras que só existem no seu coração que a boca traduz feia, parecem de pura libertação, vontade de jogar com as palavras, jogar um jogo astuto, inspiração para pintar telas belíssimas apenas por que um certo alguém disse que você tinha: talento. Uma vontade louca de colocar uma roupa sexy e enamorar-se sozinha de frente ao espelho por que esse alguém disse que você estava: belíssima. Passa até a concluir seus projetos de vida pendente por que alguém disse que aquilo era: genial.
Acontece que amamos alguém por que ela nos inspira, é por isso que ter amigos é um grande investimento, se mantiver regando-os de inspiração, recebera sempre inspiração de vida em troca.
Quer saber como se descrever alguém que se ama? É simples...
Ela o inspira espontaneamente.

(Leo Compasso)

23 de jan de 2010

Como explicar sexo com utesílios escolares!

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças

Explicando sexo para crianças



Explicando sexo para crianças


Fontes:
Família D2

Ângulo Certo

Às vezes a distância é a melhor coisa que pode acontecer. Períodos de recuo são essenciais. Ou simplesmente acontecem, atropelando nossa vontade - mesmo assim continuam sendo estarrecedoramente úteis. Eles nos forçam a enxergar a situação com mais frieza e, por isso mesmo, de forma mais acertada e isenta de erros de julgamento que a intensidade e a bile nos levam a cometer (o significado do ditado chinês "o lugar mais escuro é sempre debaixo da lâmpada" tornou-se, de repente, tão claro para mim como areia em dia de sol). O grande barato de, vez por outra, nos distanciarmos do que nos importa é sentir o que esse redimensionamento nos causa. E, seja ele qual for, a retomada nunca é insípida: ou nos faz enxergar a placa de "rua sem saída" que teimávamos em não ver ou devolve o brilho ao que o tempo havia enegrecido. Talvez por isso alguns casais só se entendam depois de uma separação: a dor, a sensação de ficar sem centro gravitacional, nao ter mais ali ao lado quem se ama pode provocar verdadeiros milagres na dinâmica de uma vida em comum (e na solo). Mas não podemos contar com milagres, precisamos da razão. O problema é que nossa suposta sapiência tende a subavaliar o que se tem ou (talvez seja pior) exagerar na importância e, se quisermos ser felizes, é inútil proclamar independência emocional ou tornar-se escravo das paixões. Qualquer extremismo nos isola. Só compreendemos o valor do que nos rodeia e mora dentro de nós quando mergulhamos na solidão. Depois de sofrer feito o cão por encarar tudo na base do oito ou oitenta, fiz um pacto comigo mesma: jamais levaria coisa alguma a ferro e fogo porque nada importa tanto. Absolutamente nada é imprescindível. Nem ninguém. Esse não um discurso de auto-suficiência, pelo contrário, é uma reflexão de alguém que aprendeu na porrada (ou, melhor, no choro) que só relativizando, tornando a existência e o coração mais leves é que se pode ser feliz e, então, ser feliz com alguém. Pare de arrastar correntes, levar tudo tão a sério: a única coisa que vai conseguir é uma úlcera. Cuide de quem ama, mas não faça disso o objetivo da sua vida, por que ficará inevitavelmente frustrado quando não tiver dele o que você acha que ele deveria devolver. Não existe prêmio para quem doa amor. Por isso, distanciar-se deveria ser uma tarefa cotidiana: evitaria que fôssemos sugados pelo redemoinho que sempre começa logo ali a nossos pés, mas estamos ocupados demais para ver. Evitaria que exercêssemos de forma tão eficaz, e perigosamente despercebida, nossos piores defeitos.
Quando algo começar a te enlouquecer, infernizar ou te fazer surtar, use a técnica dos grandes admiradores de arte: recue diante da tela, mude de ângulo, observe as cores, os traços e os detalhes que, na correria, sempre passaram despercebidos. Então notará que ela é muito mais do que aquele ponto preto que ficava, insistentemente, diante dos seus olhos. Ser feliz, no final das contas, nao é questão de sorte ou azar. É questão de perspectiva.



(Ailin Aleixo)

22 de jan de 2010

Nova era




Não tem como não alimentar os pensamentos que nos vêem na cabeça em tempos como estão, o terremoto do Haiti, tsunamis nas ilhas do pacifico sul, na indonésia, o calor infernal que estamos enfrentando com as chuvas repentinas que surgem sem prévio aviso, podemos até considerar ataques terroristas nesse quesito de catástrofes eminentes pré-fim-do-mundo.

Voltando para nosso cantinho no hemisfério sul, entre o oceano pacífico e atlântico lugar de residência aceitável, cheio de fauna flora e livre de catástrofes. Não é a toa que se diz por aí que Deus é brasileiro.

Se você tem mente fechada e propensa a discussões com fundamentos errôneos baseados em crenças fixas e imutáveis, recomendo que pare de ler agora!

Se ainda está ai lendo ótimo, esse tipo de leitor que espero para o restante desse artigo!

Sobre deus ser brasileiro, não podemos mais afirmar isso como a mesma certeza de antes, acontecimentos como vem acontecendo ao mundo alimenta certo receio de que os nossos antepassados Maias tivessem razão, e a argumentação astrofísica de alinhamento planetário, astrológica e a forma como bate com os quesitos de fim do mundo de outras religiões é algo realmente preocupante, Uns alimentam medo desse dia e outros não estão nem ai depois que o ano 2000 passou sem o fim.

É Estranho como as pessoas dão mais valor ao calendário gregoriano quando na escola estudam o mesmo e sabem das alterações por puro ego do calendário com a inclusão do mês de agosto e julho por causa dos Césars (ou acharam que era coincidência o Mês de dezembro, outubro e novembro terem relações com os números?) e ainda assim põem fé no mesmo e na bíblia, livro Transcrito a mão exclusivamente por pessoas que através da religião manipularam a populações por milhares de anos até os dias de hoje alem de provocar guerras em seu nome? (muita inocência achar que as ‘palavras de deus’ nunca foram reinterpretadas por cada escrivão não?)

No fim das contas, o que quero dizer é que o mundo vai acabar?

Não. Muito longe disso.

O mundo está passando por uma fase de transformação, em vários pontos distintos que se tornam um único. Estamos passando para a 4ª dimensão, onde diferente do que acreditavam não se trata do tempo, se trata de um mundo sem amarras singulares, passamos a ter consciência do coletivo, temos consciência que a realidade existe em freqüências, e através desse pensamento, compreendemos a existência dos espíritos até dos extra-terrestres.

Temos que queimar o karma negativo que nos resta para estarmos perto preparados para o próximo passo. E o planeta-cometa Hercóbulos será o responsável por essa cura em massa de karma do planeta. Segundo algumas teorias, Hercólobus é descrito como um astro seis vezes maior que o planeta Júpiter, o maior planeta do sistema solar. Ele se move numa órbita achatada, que a cada 3.600.000 anos passa pela Terra, arrastando com ele tudo que encontra. Por seu tamanho colossal, Hercólobus gera um campo gravitacional altíssimo. Assim, mesmo sem colidir com nosso planeta e mesmo estando a 500 mil quilômetros de distância, sua presença causará problemas sérios para o planeta .

Tal aproximação o fará refletir a luz do sol, fazendo-o ser visto como um “segundo sol” durante sete dias em diversas partes do mundo, em pleno meio-dia. (alguém lembra de uma musica de Cássia Eller?) Segundo interpretações das profecias e cálculos astronômicos, a mera entrada de Hercólobus no sistema solar causará um tsunami (uma onda gigantesca no mar, que alcançará cerca de cinco quilômetros de altura), além de movimentos tectônicos e terremotos, devidos à vibração e à energia que se produzirá pela atração de Hercólobus sobre a Lua. A rotação dos eixos da Terra será acelerada violentamente.

Stalin dizia: "A morte de uma pessoa é uma tragédia; a de milhões, uma estatística."
Uma visão militar e com complexo de superioridade indiscutível, mas para uma pessoa desenvolvida espiritualmente podemos reescrever essa frase:

A morte de uma pessoa é uma tragédia; a de milhões, uma transformação.

Nascer no Haiti, sofrer com doenças negligenciadas, pobreza, falta de alimentação e morrer num terremoto, sem duvida limpa uma boa parcela de karma negativo de vidas passadas.

E deixar a vida ao lado dos familiares é um crédito que poucos têm direito, o sofrimento na terra é menor, passar para o outro lado ao lado da família é um bem e no fim, os que ficaram, encontraram na lágrima de outros lutos, novas famílias, finalmente compreendendo que todos no mundo são irmãos e desse grande mau, acabaram por encontrar um verdadeiro bem, onde apenas a solidariedade da aproximação da morte e da perda de tudo pode dar.

O que tiver de acontecer ao mundo, acontecerá, pouco podemos fazer para mudar. Só é importante que estejamos a par de tudo e saber que existirá aproveitadores nesse momento mais difícil para a humanidade e sabermos que o melhor remédio para esse momento é a solidariedade com o próximo. As vitimas agora são os haitianos, vamos ajuda-los enquanto ainda temos chance de ajudar, lembrem-se que o que estão passando agora pode ser o que passaremos daqui a algum tempo.

Richard Bach diz: “Não se lamente pelas perdas. Elas são necessárias para voltar a se encontrar...”

E lembrem-se, 2012 é o que diz o calendário gregoriano não vamos nos ater a datas, e sim a eras, estamos perto do FIM de uma ERA e NÃO o FIM DO MUNDO estamos saindo da era de peixes para a era de aquário, nada muda da noite para o dia, as coisas vão mudando gradualmente e o que tem de acontecer já está acontecendo.

Se Deus é brasileiro?! Ele é! só está mudando a posição dos sofás.

21 de jan de 2010

Gavetas e Novelos



Esses tempos achei em uma matéria de revista (se não me engano, foi na Criativa) a analogia perfeita pra entender a diferença entre o jeito de pensar masculino e o feminino. Pra mim, fez todo o sentido do mundo - quase uma epifania.
No cérebro dos homens tem gavetas. Várias, quantas precisar. Portanto, eles pensam compartimentado. Tem a gaveta do trabalho, a do futebolzinho com os amigos, a dos filhos, a da esposa, a da putaria e assim por diante. O que está dentro de cada gaveta fica separado, não interfere em nada no conteúdo das demais.
Já o cérebro das mulheres tem um único novelo de lã. Ou seja, tudo é conectado, emaranhado, amarrado, dependente, confuso. Não tem como separar, uma coisa leva a outra, cada decisão envolve todo um contexto. É por isso que a cabeça da gente não para nunca. Além do novelo, deve ter um gato lá dentro enozando ainda mais.
Fiquei com inveja das gavetas. Deve ser bem prático organizar os pensamentos.


(Magali Moraes)

o tempo

Ame. Apaixone-se. Erre. Erre quantas vezes forem necessárias. Sorria. Brinque. Chore. Beije. Morra de amor. Sinta. Sonhe. Cante. Grite. Viva! O fim nem sempre é o final. A vida nem sempre é real. A roda nem sempre é gigante. O passado nem sempre passou. O presente nem sempre ficou. O hoje nem sempre é agora. E o tempo... O tempo não pára."

20 de jan de 2010

Falta

"A pior forma de sentir a falta de uma pessoa é estar sentada ao seu lado e saber que nunca a vais poder ter."

(Gabriel Garcia marquez)

200inove foi uma piada (!)(?)

O ano começou numa grande crise econômica mundial. As empresas trabalhavam com o pé no freio e a mão na embreagem. Assim, até Rubinho chegava à frente. A gripe suína assustou o Brasil e o mundo. Quando a situação chegava ao fundo do poço, nosso país descobriu o pré-sal, um tesouro escondido dentro do mar. No Oceano Atlântico também foram encontrados alguns destroços do vôo Air France 447, entre Rio de Janeiro e Paris, com 228 pessoas à bordo.
Mesmo sem entrar em campo, o Brasil conquistou a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Fortaleza também se deu bem: foi escolhida como cidade subsede do maior evento futebolístico do planeta. Essa vitória vai melhorar nossa infraestrutura, trânsito e, principalmente, a prostituição. Porque com vários gringos circulando com a cueca recheada de dólar, o que não vai faltar nas esquinas são garotas que atuam como profissionais do sexo sem diploma. Os jornalistas ganharam mais um rascunho: seu certificado.
A TV digital chegou ao Brasil, mas o que continua fazendo sucesso mesmo é reality show e futebol. Ronaldo jogou a temporada no Corinthians, perdeu peso e ganhou títulos. Adriano, o imperador da Itália, voltou para a Cidade Maravilhosa, subiu o morro e depois caiu nos braços da torcida do Flamengo, conquistando o hexacampeonato e, de quebra, a artilharia do Brasileirão. Dunga também ganhou tudo. Já dizem que é melhor do que o Maradona. O craque argentino conseguiu prolongar a carreira, pelo menos até a Copa, com uma classificação sofrida.
Michael Jackson morre aos 50 anos, e vai deixar muitos garotinhos com saudade. Patrick Swayze foi viver do outro lado da vida. O protagonista de Ghost lutou até o fim contra o câncer pancreático. O estilista e deputado Clodovil também nos deixou. A torcida organizada do Coritiba protagonizou uma guerra na despedida do Clube da elite do Campeonato Brasileiro. Obama ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Uma aluna foi assistir aula de vestido curto, levou vaias e ficou famosa. Preconceito ou sorte?
Em 2010, Luis Inácio da Silva vai inaugurar outra grande obra: Lula, o filho do Brasil. Toda estratégia de marketing e carisma do presidente só faz aumentar o seu Ibope. Esse ano ele atingiu quase 90% de aprovação dos brasileiros. Mas parece que a sua sucessora, Dilma Rousseff, não agrada muito a população. O clima ficou ruim quando ela representou a nação em Copenhague. Sua presença só não foi mais apagada que o apagão, atingindo 18 estados.
E como em todos os anos, tudo termina em panetone. Vamos vestir o branco da paz. Até porque a esperança é a última que morre. Ainda tenho fé que um dia vamos nos tornar uma nação conhecida não apenas pelo futebol, mas pela organização. E não vamos achar mais graça de nós mesmos.

Emmanuel Brandão é redator da Flex Comunicação (Fortaleza-CE).

14 de jan de 2010

Você Aprende...


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença
entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar  não significa apoiar-se, e que
companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos e
presentes não são promessas.

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e
olhos adiante, com a graça de um adulto e não
com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque
o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima
se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que não importa o quanto você se importe,
algumas pessoas simplesmente não se importam.

E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas
segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um
instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer
mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem
você tem na vida.

E que bons amigos são a família que nos permitem escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos
que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e
você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e
terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na
vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre
devemos deixar as pessoas que amamos com palavras
amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência
sobre nós, mas somos responsáveis por nós mesmos.

Começa a aprender que não se deve comparar com os outros,
mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que
quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo,
mas se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão,
e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada  e frágil seja uma situação,
sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário
fazer, enfrentando as conseqüências.

Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o
chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de
experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com
quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos
são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e
seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar
com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você
quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com
tudo que pode, pois existem pessoas que nos amam
, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas
vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será
em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi
partido, o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de
esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar...
que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois
de pensar que não se pode mais.

E que realmente a vida tem valor e que você
tem valor diante da vida !

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que
poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.


(William Shakespeare )

13 de jan de 2010

Como Roberto Carlos já dizia:

- Tudo o que eu gosto
É ilegal, é imoral ou engorda.

12 de jan de 2010

não justifique, racionalize ou tente buscar.

Quando era Guri, achava que para me tornar um homem ideal deveria ser, sobretudo inteligente. Ser o dono da razão, o mago das palavras, o vocabulário ambulante. Ousava transmitir para a pessoa, caráter adulto, desejando tornar-me investimento para o futuro, marido para apresentar a mãe.
Acontece que inteligência demais é inversamente proporcional a rir dos infortúnios da vida, brincar com o sujo, aceitando ser o mal-lavado, não se importar se o copo ta meio cheio ou meio vazio, mais saciar a sede e depois rir por lembrar que aquela era a água que restava. Rir dos problemas diminuindo a tensão dos obstáculos...

Então a verdade veio à tona, bom humor era essencial. A esse ponto já havia me tornado semi-inteligente e semi-chato

Meio que percebi que o caminho do bom humor não era tão difícil de seguir como o do inteligente, afinal não tinha livros para estudar, se aprendia errando, vale salientar que nessa época eu errava muito, foi um ótimo treino. Todo mundo gosta de ta ao lado de uma pessoa que torna o peso dos problemas como plumas, e que as palavras doces com um tempero de risada contribuía para o conforto da alma, mas o maior problema desse caminho é o vicio do mesmo, popularmente conhecido  de (uma maneira muito preconceituosa a meu ver com os profissionais da área) palhaços. Descobri que nem tudo é piada, que muitas vezes a pior coisa que alguém precisa é 'não ser levado a sério' (essa expressão não existe por acaso)

Errei na medida entre ''alegria de viver'' e ''recusa ao sair da infância''. A esse ponto já tinha me tornado semi-alegre e semi-inconveniente.

Caminhar para trás era complicado uma vez que o caminho havia sido traçado tive de desenvolver empatia, tato, tive de desenvolver um pouco do meu feminino para sacar quando era a hora de ser homem e a hora de ser moleque. Aturdido com meu aprendizado, descobri que para ser o homem ideal precisava de sensibilidade, mais descobri que não se é algo que se treina, é algo que se tem, e eu por sorte tinha, só a reprimia. Passei a ligar para desejar boa noite, lembrar de datas especiais, procurava saber todos os seus gostos para fazer as mais variadas surpresas para satisfazer sua necessidade de afeto, um homem sensível. Confesso que era uma grande arma, mais dispara fácil pela culatra, é uma arma sem controle, precisava de algo para conte-la na medida certa, algo que segurasse o coice, algo que não realizasse a garota apenas como apaziguador de seus anseios racionais. Mulheres como homens, têm instinto, e instinto causa falta sem nome, desejo sem anseio, é algo que vem bate e sequer sabemos do que se trata até nós tratarmos de conseguir.

Tratei de não recriminar meu impulso primitivo, pela sensibilidade racional tornei-me semi-sensível e semi-animal.

Agir muitas vezes sem planejar, agarrar a mulher pelo pescoço após um delicioso suco de manga bastante adocicado e envolve-la de beijos quentes sem nenhuma razão aparente. Aprendi que o melhor elogio que se pode dá a uma mulher não é flores ou palavras ou mesmo jóias. Mas é na atitude de saber tomá-la, arrancar-lhe a roupa do corpo a caminho do quarto, ser desejada de urgência, sem prévio aviso, é a explosão de afeto apos o desafeto.

Mas, depois do impulso selvagem o que resta? Uma relação não vive de urgências repentinas de virilidade e de pegadas, mas percebi que era o carro chefe de qualquer relação, mas afinal me pergunto, o que faria de mim um homem ideal, um homem a ser não desejado, mas amado?

Resolvi parar de seguir arquétipos, e foi dai que finalmente me dei conta, após quase uma vida buscando o que um dia planejo achar.

o que pode me fazer ser um homem amado: é o amor existir. É fugindo da luta que se vence a batalha, por que onde buscar amor, lá ele não existira, tentar justificá-lo irá perceber que não se trata de amor e se tentar racionalizá-lo é por que aquele nem sequer vale a pena de ser vivido.

Mas, um aprendizado importante foi: O amor é importante, porra!




(Leo Compasso)

11 de jan de 2010

Dicas de beleza Audrey Hepburn.




1. Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.

2. Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.

3. Para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos.

4. Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia.

5. Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho.

6. Pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas; jamais jogue alguém fora.

7. Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontrará no final do seu braço. Ao ficamos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, a outra para ajudar o próximo.

8. A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como penteia o cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside.

9. A beleza de uma mulher não está na expressão facial, mas a verdadeira beleza de uma mulher está reflectida em sua alma. Está no carinho que ela amorosamente dá, na paixão que ela demonstra.

10. A beleza de uma mulher cresce com o passar dos anos.




(Audrey Hepburn)
Ocorreu um erro neste gadget