24 de jun de 2013

Dúvida



A duvida assola minha mente
Como aço frio plantado no peito
Essa lamina é minha única companhia
De tudo isso aprendi,
Quando se doa demais,
Mais dor se recebe.
vejo como troféu Essa lâmina
que se afunda em meu peito a cada deslize
de saudade, de raiva, de amor.
Ela me lembra sempre,
que sei amar.
E me lembra sempre
Que preciso aprender a me amar.
Cada dia expurgo essa lâmina um pouco
Pra um dia que eu possa carrega-la em minha bainha.
Sendo eu mesmo senhor de meu destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget